Featured Post

Kickstart 2H10 – Pre Registration Open

After the successfull organization of Kickstart 1H10, we will be organizing the Kickstart 2H10 event on the 2nd and 3rd of July 2010, where we will select the companies that will receive investment from SeedCapital during the 2nd half of 2010 (thus 2H10). The first Kickstart round went pretty well,...

Read More

Kickstart 1H10 Wrapup

Posted by maverick | Posted in Uncategorized | Posted on 13-01-2010

7

Este fim de semana passado decorreu o Kickstart 1H10. O feedback que rebemos dos participantes foi positivo e achamos que pelo menos contribuimos com algo para os 5 projectos presentes, independentemente de virmos a investir nos mesmos. Os grupos saíram do workshop com um conjunto de informação que achamos importante, com os pontos básico de um business plan delineado e com questões e comentários por parte do Conselho Consultivo que poderão ajudar a melhorar os projectos.

O objectivo inicial era termos cerca de 20 candidaturas ao workshop, por forma a selecionarmos 10 grupos/projectos. Infelizmente isso não aconteceu. Tivemos o registo de 13 grupos para o evento, dos quais acabámos por selecionar 5 para estarem presentes. Os grupos que não foram selecionados tinham problemas de 2 géneros: 1) eram constituidos por uma única pessoa; 2) não detalharam ou detalharam pouco os projectos para os quais pretendiam obter ajuda e investimento. Ficámos no entanto satisfeitos de receber candidaturas de projectos fora de Lisboa, nomeadamente do Porto (um dos projectos presentes) e de Coimbra.

Adicionalmente recebemos a apresentação espontânea de 6 projectos fora do âmbito do Kickstart, uma vez que são projectos já mais estruturados e noutra fase de investimento. Estamos a explorar a possibilidade de investimento (provavelmente em conjunto com outros investidores devido às necessidades de capital) em 3 deles.

Como não recebemos as 20 candidaturas esperadas ao Kickstart, lançámos também um Call For Startups com o objectivo de chamar a atenção de pessoal que estivesse interessado e/ou tivesse experiência nas ideias e nas tecnologias referidas. Ninguém aproveitou a oportunidade para participar e lançar um projecto que teria investimento à partida garantido e que teria mais garantias do que muitas startups ou empregos (salário, stock options). O CFS continua em aberto, mas se não aparecerem projectos provavelmente teremos de fazer um investimento directo com controle de 100% e teremos de subcontratar freelancers para desenvolver as ideias. Com sorte os freelancers são portugueses, embora não faltem opções fora. Diga-se aliás que temos já um projecto (um jogo, remake de um clássico do Spectrum) a decorrer dessa forma, com programadores contratados no Reino Unido.

O workshop decorreu com normalidade, tirando o facto de nos terem roubado o almoço buffet no sotão do Tivoli Oriente e nos terem passado para o rés do chão. No Sábado fomos ao japonês como vingança. Algumas sessões foram mais chatas (é a vida…), outras deram mais trabalho prático. Embora houvesse, claro, algum nervosismo na altura das apresentações, confesso que fiquei surpreendido com as mesmas, tendo ficado claro que não eram só projectos geek mas sim ideias de negócio reais. É claro que ajudou a diminuir o nervosismo o facto de termos um jurista/advogado pouco convencional a mandar piadas e bocas :-)

Algures no fim de Março ou início de Abril deverá decorrer mais uma edição do Kickstart Micro-MBA, aberto à participação de quem estiver interessado em obter algum conhecimento sobre assuntos de gestão que dizem respeito ao empreendedorismo e às startups. É uma sessão de trabalho mais teórica, que é um bom complemento ao workshop Kickstart, seja participando antes ou depois do mesmo. Adicionalmente, caso não estejam interessados em participar em qualquer dos eventos, podem sempre ler o livro que recomendamos a todos os participantes, o 10 Day MBA. Ou então tentar inferir o conteúdo do workshop a partir do conteúdo da apresentação de suporte :-) E se não quiserem participar porque já sabem tudo e/ou não precisam de investimento, mas estiverem interessados em ter a nossa ajuda e conselhos isso também se arranjar por uma módica quantia em numerário ou em acções :-)

Algures no fim de Junho ou início de Julho iremos organizar o Kickstart 2H10 para escolher a segunda ronda de projectos onde iremos investir. Contamos ter mais candidatos e mais participantes, nomeadamente se os grupos que não puderam participar desta vez melhorarem os seus projectos ou se houver alguns grupos que se decidam formar e trabalhar e apresentar projectos de acordo com o nosso CFS.

No conjunto ficámos satisfeitos com a organização do workshop e achamos que os presentes também. Pelo menos tiveram dois almoços à borla :-). Esta semana esperamos discutir as várias propostas e escolher aquelas em que pretendemos investir. E contar que os escolhidos aceitem o investimento. E depois trabalhar.

Comments (7)

Estive presente e posso confirmar que foi extremamente útil e que fiquei satisfeito com o evento. Também foi boa a oportunidade de conhecer o pessoal e os restantes projectos.

Agora fiquei curioso foi com esse remake de um clássico do Spectrum… :-)

Parabéns pela iniciativa. Espero que tenham mais empreededores na próxima edição. “Rome wasn’t build in a day”.

Parabéns pela iniciativa!

Fico contente de saber que vão haver novas edições deste Kickstart sendo uma delas já no próximo Verão. Vou tentar estruturar algumas ideias e veremos o que daí sai.

Fiquei algo apreensivo por alguns projectos terem sido rejeitados por serem compostos apenas por uma pessoa. Vi no post que anunciava este Kickstart que os grupos deviam ter entre 2 e 5 pessoas. Mas qualquer possível projecto que seja apresentado à SeedCapital terá que obrigatoriamente ter já uma equipa com pelo menos 2 pessoas para poder ser aceite?

Compreendo perfeitamente que para dar seguimento a uma ideia/projecto e possivelmente até criar uma startup à volta dele seja necessária uma equipa, mas parece-me que este kick-start e o Call For Startups encaixa numa fase mais embrionária de amadurecimento de ideias.

— Rui

>Fiquei algo apreensivo por alguns projectos terem sido rejeitados por serem compostos
>apenas por uma pessoa. Vi no post que anunciava este Kickstart que os grupos deviam
>ter entre 2 e 5 pessoas. Mas qualquer possível projecto que seja apresentado à SeedCapital
>terá que obrigatoriamente ter já uma equipa com pelo menos 2 pessoas para poder ser aceite?
>

Sim.

Se o candidato “único” não consegue convencer um amigo ou colega, como é que pode
esperar convencer um grupo de investidores? É mau sinal não conseguir convencer mais
ninguém de que a ideia é boa.

Para além disso, de facto, para dar seguimento a um projecto, uma pessoa não é suficiente.
Acresce o risco de, caso aconteça alguma coisa ao/com o candidato “único”, o projecto ficar
completamente parado.

Só em situações *muito* especiais é que aceitariamos investir num projecto apenas com
um (1) elemento. E portanto nao faz sentido aceitar no Kickstart esses casos. Caso a ideia
seja de facto boa, pode ser apresentada via o formulario de apresentacao de projectos.

— MV

Antes de mais também queria dar os parabéns a vocês para avançar num país em que as pessoas continuam pessimistas e cínicas consigo mesmas, e por isso dificilmente querem sair da sua zona de conforto e correr riscos.

Parece que realmente não tiveram muitos candidatos, mas concordo com o André Ribeirinho ao dizer que “Roma e Pavia não foram feitas num dia”. Eu costumo dizer que “tudo que é grande já foi pequeno no inicio”, pelo que é perfeitamente natural que não tenham muitos candidatos no inicio.

Sobre não se aceitarem projectos de apenas um candidato, ainda bem que nunca precisei de investimento porque senão eu estava lixado. ;-)

Mas compreendo perfeitamente que é uma prática habitual em projectos que precisam de investimento. Acho que mesmo equipas de 2 não dão muita segurança, apesar de ser menos mau que uma equipa de 1. Isso tem em parte a ver com o “bus factor”.

http://en.wikipedia.org/wiki/Bus_factor

O que eu ia sugerir é que publicassem um artigo a explicar porquê isso é mau para todos envolvidos, e também o que podem os interessados fazer para buscar parceiros ideais. Não me parece boa ideia forçar as pessoas fazerem equipas com qualquer um, nem mesmo amigos de infância, familiares, etc… Às vezes as supostas amizades e parentescos atrapalham mais do que ajudam. Penso que valia a pena escreverem um artigo para orientar os candidatos sem parceiros.

Tenho um amigo que já recomendei olhar para esta iniciativa. Ele tem um projecto já a decorrer mas falta pelo menos uma boa orientação para ter um bom plano de negócios. Porém, antes dele chegar a vocês, esbarra também no problema da equipa dele ser apenas de um. Acho que ia ajudar a esse meu amigo e muitos outros o tal artigo que estou a sugerir.

Tenho mais ideias para ajudar a melhorar o apelo e adesão do vosso projecto, mas por agora fico por aqui.

>Sobre não se aceitarem projectos de apenas um candidato
>O que eu ia sugerir é que publicassem um artigo a explicar porquê
>isso é mau para todos envolvidos, e também o que podem os interessados
> fazer para buscar parceiros ideais.
>

É boa ideia, obrigado, vai para a lista de “To Do” :-)

No entretanto fica a referencia: http://news.ycombinator.com/item?id=159648

— MV

[…] razões mais ou menos óbvias: não sei se repararam mas numa 6a foi a passagem de Ano e na outra estive ocupado. Esta 6a feira também tive de sair e por isso estas escolhas já vêm um bocado atrasadas: não […]